quarta-feira, 31 de outubro de 2007

exemplo de globalização

O comentarista Barba Negra dá um exemplo bem humorado da globalização para os leitores de Nonsense: a morte da princesa Diana, há 10 anos. Por quê?

“Uma princesa inglesa com um namorado egípcio, tem um acidente de carro dentro de um túnel francês, num carro alemão com motor holandês, conduzido por um belga, bêbado de whisky escocês, que era seguido por paparazzi italianos, em motos japonesas; a princesa foi tratada por um médico americano, que usou medicamentos brasileiros. E isto é enviado a você por um brasileiro, usando tecnologia americana (Bill Gates), e, provavelmente, você está lendo isso em um computador genérico que usa chips feitos em Taiwan, e num monitor coreano montado por trabalhadores de Bangladesh, numa fábrica de Singapura, transportado em caminhões conduzidos por indianos, roubados por indonésios, descarregados por pescadores sicilianos, reempacotados por mexicanos e, finalmente, vendido a você por judeus, através de uma conexão paraguaia.”
fonte: Nonsense

Só faltou citar Polôni.
Não me diga que nunca ouviu falar desse lugar?

0 comentários: