quarta-feira, 9 de novembro de 2005

o lúcido? ou lúdico?

Uma pessoa lúcida... eu? Não. Mais para um lúdico ou um irracional.

O lúdico pode ser interpretado como ingenuidade – que é muito errado.

Eu percebo que cada vez mais as pessoas se esquecem desse fator importante: tudo o que é lúdico – o humor, a fantasia, o riso, a arte (ah... a arte, onde estará ela?).

Demorei para ver que a arte não era uma coisa supérflua, como imaginei por muito tempo. Hoje vejo que não posso mais viver sem isso.

Seria ingenuidade de minha parte? (é nisso que quero chegar)

Não é ingênuo apreciar as coisas belas. Nem um pouco ser muito louco e viver no mundo da fantasia. O mundo “real” é muito racional (uffhh) – coisa que não sou nem um pouco – embora eu tente ser no dia a dia.

Isso se torna um tormento quando se vive nesse mundo onde ninguém valoriza esse tipo de coisa. Há sim opções em grandes centros como SP – todos esses centros culturais, casa de shows, teatros etc. Fora deles, a realidade é pior... bem pior: muito chata.

Eu quero deixar claro com deveras importância que isso são coisas não voláteis para a maioria das pessoas. São itens de valor somente para aqueles que têm suas necessidades básicas satisfeitas. É impossível alguém que passe fome ou não tem onde morar ir ao teatro e apreciar uma obra; ou veja o caso da educação: ninguém ta nem aí pra nada. Estudar? Pra que?

Quanto a mim... vou continuar enxergando o mundo com esses olhos ingênuos. Que mal poderei fazer se quiser ver o azul, vermelho? Que mal há eu querer valorizar coisas incomuns? Eu sou obrigado a conviver com tanta ignorância e isso cansa. E muito.

Com isso procuro não julgar ninguém pois nesse mundo de valores não existe aquele que é certo ou errado. Porém é necessário que esses valores sejam respeitados.

Se o Jr não beijou na novela? Esse é só mais um sinal da hipocrisia?

Ou será que só eu estou vendo isso? Devem ser meus olhos, ingênuos demais; ou também minha mente, muito lúdica e irracional...

Pobre de mim.